quinta-feira, 29 de maio de 2014

Nacional (0-0 vs. Arsenal de Sarandí 14.05.2014)

Gustavo Morínigo
Substituições:

65’ Benítez por 23 Balbuena (DCD);

82’ Melgarejo por 29 Santa Cruz (MAE);

89’ Bareiro por 5 Miers (MAE);


Coletivo:

Equipa vocacionada para transições ofensivas ou ataque rápido;

Avançados – Bareiro e Benítez - muito móveis;

Médios-Centro – Riveros e Torales - entendem-se muito bem;

Equipa muito compacta a defender;


Variações táticas:

Passa a jogar em 5x4x1 após a saída de Benítez e entrada de Balbuena;

Santa Cruz passou para ponta-de-lança após a saída de Bareiro;

Orué passou para o lado direito após a saída de Melgarejo;


Individual:

1 Nacho Don (GR): Tranquilo; De baixa estatura para um guarda-redes; Bom guarda-redes entre os postes, mas sente dificuldades nas saídas a cruzamentos; Experiente (32 anos);

12 Coronel (DD): Quando a equipa defende um resultado, raramente passa do meio-campo

15 Piris (DCD): Capitão;

4 Mendonza (DE): Muito aguerrido; Fecha bem o seu corredor; Raramente passa o meio-campo;

28 Riveros (MCD): Tem qualidade de passe; Joga com critério; Entende-se muito bem com Torales; Cobra livres diretos;

6 Torales (MCE): Entende-se muito bem com Riveros; Muito criterioso;

16 Bareiro (ACD): Muito móvel;

7 Benítez (ACE): Muito móvel; Gosta de se colocar no flanco esquerdo e de lá partir em diagonais para o meio;

23 Balbuena (DCD): Geralmente entre a meio da segunda parte dos jogos em que a equipa está em vantagem para reforçar a defesa e segurar o resultado;

29 Santa Cruz (MAE): Irmão de Roque Santa Cruz;

Arsenal de Sarandí (0-0 vs. Nacional 14.05.2014)

Martín Palermo
Substituições:

70’ Freire por 10 Rolle (MCE);

74’ Furch por 11 Zelaya (ACD);

90+2’ Campestrini por 1 Lima (GR);


Coletivo:

Futebol direto, à procura do jogo aéreo dos avançados;

Equipa também tenta progressão através de combinações rápidas;


Variações táticas:

Aguirre e Sperdutti trocam de flanco entre si;


Individual:

17 Campestrini (GR): Joga bem com os pés; Experiente (31 anos);

4 Nervo (DD): Capitão;

2 Echeverría (DCD): De elevada estatura (192 cm); Experiente (34 anos),

5 Marcone (MCD): Médio mais posicional, recua até entre os centrais na construção de jogo; É daqueles médios que tenta levar a equipa para a frente;

19 Aguirre (MAD): Homem das bolas paradas;

14 Sperdutti (MAE): Veloz;

9 Furch (ACD): Forte no jogo aéreo;

quarta-feira, 28 de maio de 2014

São Paulo (2-5 vs. Fluminense 22.05.2014)

Muricy Ramalho
Substituições:

74’ Maicon por 22 Pabón (MAD);

78’ Luís Fabiano por 35 Boschilia (MAE);

83’ Osvaldo por 25 Hudson (MCE);


Variações táticas:

Após a entrada de Pabón, Ganso recuou para o duplo pivot defensivo e Alexandre Pato passou para as costas do ponta-de-lança;

Após as entradas de Boschilia e Hudson, Alexandre Pato passou para ponta-de-lança e Ganso para médio-ofensivo;


Individual:

1 Rogério Ceni (GR): Capitão; Veteraníssimo (41 anos); Cobra grandes penalidades; Apesar de ser idolatrado, tem os seus defeitos: Deixa a desejar nas saídas aos cruzamentos e defende os remates para a frente em vez de para o lado;

13 Paulo Miranda (DD): Envolve-se bem no ataque;

34 Lucas Silva (DCD): ‘Lucão’ é a sua alcunha; Tem apenas 18 anos;

4 Antônio Carlos (DCE): Experiente; Central de muita classe;

8 Souza (MCE): Ex-FC Porto;

11 Alexandre Pato (MAD): É desejado pelo Fenerbahçe; Desequilibrador; Emprestado pelo Corinthians;

10 Ganso (MO): Maestro da equipa; Tem classe; Joga a poucos toques; Cobra livres diretos; Lento;

9 Luís Fabiano (PL): Experiente (33 anos); Ex-FC Porto;

22 Pabón (MAD): Emprestado pelo Valencia;

Muricy Ramalho: Foi jogador do São Paulo, na sua carreira de futebolista; Foi campeão brasileiro pelo Fluminense;


Ausências:

Ademilson, Lucas Evangelista e Rodrigo Caio (todos no Torneio de Toulon), Douglas (lesionado) e Álvaro Pereira (na seleção do Uruguai);

Fluminense (5-2 vs. São Paulo 22.05.2014)

Cristóvão Borges
Substituições:

58’ Elivelton por 36 Marlon (DCE);

81’ Wagner por 13 Chiquinho (MAE);

85’ Rafael Sóbis por 30 Kenedy (MAD);


Coletivo:

Ótimo meio-campo, pressionante sem bola e dinâmico com ela;

Equipa bastante compacta a defender;


Variações táticas:

Após a entrada de Chiquinho, Conca passou para médio-ofensivo;


Individual:

6 Carlinhos (DE): Muito ofensivo;

8 Diguinho (MCE): Muito experiente (35 anos)

11 Conca (MAE): Maestro da equipa; Lutador; Procura a bola; Capitão (na ausência de Fred e Diego Cavalieri); É quem comanda o ataque; Regressou ao clube após passagem pelo futebol chinês;

18 Walter (PL): Perdeu 16 kgs desde que chegou ao Fluminense (ainda tem 93 kgs); Tem excesso de peso; Possante; Tem faro para o golo; Ex-FC Porto;


Ausências:

Fred (castigado) e Diego Cavalieri (na seleção do Brasil);

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Arsenal de Sarandí (0-1 vs. Nacional 07.05.2014)

Martín Palermo
Substituições:

63’ Sánchez por 19 Aguirre (MAE);

75’ Freire por 20 Zuculini;

 88’ Furch por 11 Zelaya;


Coletivo:

Progressão através de passes longos - Futebol direto;


Variações táticas:

Após a entrada de Aguirre, Freire passou para médio-interior;


Individual:

3 González Pirez (DD): Muito alto;

4 Nervo (DCD): Forte no jogo aéreo;

6 Braghieri (DCE): Forte no jogo aéreo;

14 Sperdutti (MAD): Ganho espaço com a chegada Martín Palermo ao comando técnico;

9 Furch (ACD): Muito alto;

Martín Palermo: Uma lenda no Boca Juniors; Treina o segundo clube da carreira, após passagem no Godoy Cruz; Foi um grande avançado; Não foi feliz na seleção, prejudicado por ter falhado três grandes penalidades numa edição da Copa América (1999); Esteve no Mundial-2010, chamado por Maradona; Era conhecido como ‘El Loco’;

Nacional (1-0 Arsenal de Sarandí 07.05.2014)

Gustavo Morínigo
Substituições:

65’ Melgarejo por 23 Balbuena (DCD);

88’ Benítez por 10 Lusardi (MAE);


Coletivo:

Abordagem mais ambiciosa nos jogos em casa, nas eliminatórias da Copa Libertadores;

Em casa, pratica um futebol mais apoiado, com grande exploração dos corredores laterais;

Jogadores bastante disciplinados para interpretarem as diferentes estratégias, em casa e fora;

Equipa muito objetiva;

Das equipas sul-americanas que mais joga pelas faixas laterais;

Apesar da sua disciplina tática, nota-se alguma inexperiência e ingenuidade dos jogadores em determinados momentos;

Média de idades: 21 anos;

Equipa muito forte nas transições ofensivas;


Variações táticas:

Após a entrada de Balbuena, a equipa passou a jogar em 5x4x1, com Benítez a passar para extremo-esquerdo;


Individual:

1 Nacho Don (GR): Tem realizado boas exibições na Copa Libertadores; Bom guarda-redes; Rápido a sair de entre os postes;

12 Coronel (DD): Muito ofensivo nos jogos em casa, mas quase não passa do meio-campo quando joga fora;

15 Piris (DCD): Capitão;

3 Leo Cáceres (DCE): Forte no jogo aéreo;

4 Mendonza (DE): De elevada estatura; Lateral posicional;

28 Riveros (MCD): Homem das bolas paradas; Cobra livres diretos;

6 Torales (MCE): Cobra as grandes penalidades;

14 Melgarejo (MAD): Desequilibrador; Nada tem a ver com o ex-jogador do Benfica;

18 Orué (MAE): Flete da esquerda para o meio com a bola colada ao pé direito; Prefere jogar de trivela do que utilizar o pé esquerdo;

7 Benítez (ACE): Provavelmente o melhor jogador da equipa; Enorme capacidade técnica; Internacional paraguaio; Inteligente; Dos mais experientes do plantel;

Gustavo Morínigo: Jovem técnico; Campeão paraguaio em 2011 e 2013, os únicos títulos da história do clube;


Público/ Estádio/ Extras:

Alcunha: ‘La Academia’, por ter uma excelente academia de formação de jogadores;

Equipa dos subúrbios de Assunção;

O seu estádio (Arsenio Erico) tem apenas lotação de 5000 lugares e por isso joga os encontros da Libertadores no Estádio Defensores del Chaco;

Arsenio Erico, considerado melhor jogador paraguaio de sempre, foi formado no clube;

2x Campeão paraguaio (dois Aperturas, em 2011 e 2013);

Nacional (2-2 vs. Vélez Sarsfield 30.04.2014)

Gustavo Morínigo
Substituições:

62’ Benítez por 23 Balbuena (DCD);

83’ Bareiro por 29 Santa Cruz (PL);

88’ Melgarejo por 8 Argüello (MAD);


Coletivo:

Ingenuidade pela forma como a equipa comete faltas junto à sua área;

Defende bem, organizada, com muitas unidades, e tenta aproveitar as bolas paradas para criar perigo no ataque;

Médios-ala funcionam muitas vezes quase como segundos laterais, e o duplo pivot defensivo defende muito próximo dos centrais;


Variações táticas:

Após a entrada de Balbuena, o Nacional passou a jogar em 5x4x1;


Individual:

1 Nacho Don (GR): Seguro; Posiciona-se bem;

15 Piris (DCE): Capitão;

28 Riveros (MCD): Homem das bolas paradas; Cobra livres diretos;

6 Torales (MCE): Cobra grandes penalidades;

14 Melgarejo (MAD): Veloz;

7 Benítez (ACE): Rápido e com grande capacidade técnica;

29 Santa Cruz (PL): Poderoso fisicamente;

Gustavo Morínigo: Jovem técnico (37 anos);

Vélez Sarsfield (2-2 vs. Nacional 30.04.2014)

José Flores
Substituições:

61’ Cardozo por 10 Nanni (ACD);

85’ Tobio por 20 Asad (MCE);


Coletivo:

Progressão essencialmente através de passes longos – Futebol direto;


Variações táticas:

Após a entrada de Nanni, a equipa passou a jogar em 3x4x1x2, com Pratto ligeiramente mais recuado que Zárate e Nanni;


Individual:

5 Cubero (DD): Capitão; Lateral muito ofensivo;

6 Seba Domínguez (DCD): Cobra livres diretos;

29 Romero (MCD): Pega na bola ainda no seu meio-campo e começa a organizar logo a partir de uma zona recuada; Trata bem a bola; Tem classe; Procura equilibrar a equipa, sobretudo quando esta passa a jogar só com três defesas;

7 Correa (MAE): Muito rápido;

12 Pratto (ACD): Muito possante mas veloz; Tem um físico pouco característico para um futebolista profissional, mas tem muita qualidade; Tem grande visão de jogo;

9 Zárate (ACE): Cobra livres diretos; Gosta de partir do flanco esquerdo com a bola colada ao pé direito e fletir para o meio; Utiliza as suas mudanças bruscas de velocidade para ultrapassar os defesas; Sempre que possível, puxa a bola para o pé direito para poder rematar;

20 Asad (MCE): Médio de transição; Transporta bem a bola;

10 Nanni (ACD): Experiente (32 anos); Já jogou em Itália, no Siena;

José Flores: Visual irreverente, com brinco na orelha;


Ausências:

Allione;


Público/ Estádio/ Extras:

Estádio Amalfitani: Um dos topos está em obras; Renovado pela última vez em 1978 (para o Mundial da Argentina); 50 000 espetadores;

Homem que deu nome ao estádio (a partir de 1971) foi presidente do clube durante dois períodos e é considerado o melhor dirigente da história do futebol argentino – exemplo de honestidade e compromisso; Chegou a hipotecar a própria casa para garantir fundos para o clube; Dia em que José Amalfitani morreu (14 de maio de 1969) passou a ser o dia do dirigente desportivo na Argentina;

Equipa de Buenos Aires; 

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Nacional (1-1 vs. Atlético Mineiro 19.03.2014)

Gustavo Morínigo
Substituições:

54’ Bareiro por 29 Santa Cruz (ACD);

65’ Benítez por 15 Piris;

83’ Melgarejo por 19 Nicolas Martínez;


Coletivo:

Progressão muitas vezes feita através de um futebol direto, com passes longos para os avançados;

Equipa algo ingénua no momento defensivo;


Variações táticas:

Melgarejo e Orué trocam de flanco entre si;


Individual:

1 Nacho Don (GR): Experiente (32 anos); Defendeu uma grande penalidade de Ronaldinho na fase de grupos da Libertadores 2014;

28 Riveros (MCD): Capitão; Homem das bolas paradas; Especialista em livres diretos;

6 Torales (MCE): Influente na construção do jogo;

14 Melgarejo (MAD): Quando se posiciona no lado esquerdo, gosta de fletir com a bola colada ao pé direito; Rápido;

29 Santa Cruz (ACD): Irmão de Roque Santa Cruz (atualmente no Málaga);

Atlético Mineiro (1-1 vs. Nacional 19.03.2014)

Paulo Autuori
Substituições:

38’ Fernandinho por 26 Neto Berola (MAD);

67’ Josué por 8 Leandro Donizete (MCE);

84’ Pierre por 17 Guilherme;


Coletivo:

Futebol apoiado intercalado com passes longos à procura de espaço;

Liberdade para os homens criativos no último terço (Diego Tardelli, Ronaldinho e Fernandinho);


Variações táticas:

Diego Tardelli e Fernandinho trocam de flanco entre si;


Individual:

1 Victor (GR): Seguro e rápido a sair de entre os postes;

2 Marcos Rocha (DD): Envolve-se bem no ataque;

3 Léo Silva (DCD): Capitão; Forte no jogo aéreo;

20 Otamendi (DCE): Ex-FC Porto; Emprestado pelo Valencia; Por vezes demonstra alguma intermitência exibicional;

23 Dátolo (DE): Envolve-se bem no ataque;

5 Pierre (MCD): Equilibra a equipa;

28 Josué (MCE): Tem bons pés;

9 Diego Tardelli (MAD): Muito experiente; Rápido; Quando se posiciona do lado esquerdo, conduz a bola para dentro;

10 Ronaldinho (MO): Continua a tratar a bola por tu aos 33 anos; Já não tem o mesmo ritmo de outros tempos; Cobra grandes penalidades e livres diretos; Conhecido por ‘R10’; Grande qualidade de passe; Não perdeu a magia;

11 Fernandinho (MAE): Muito veloz,

7 Jô (PL): Internacional brasileiro; Perdulário;

8 Leandro Donizete (MCE): Pega na bola ainda no seu meio-campo, levanta a cabeça e participa na construção de jogo numa fase intermédia;

17 Guilherme: Avançado experiente; Tem grande mobilidade; Remata bem;

Paulo Autuori: Tem um grande currículo; Passou por Portugal (Marítimo, Nacional, Vit. Guimarães e Benfica);


Ausências:

Emerson, Pedro Botelho, Réver, Lucas Cândido e Luan;


Público/ Estádio/ Extras:

Alcunha: Galo (ou Galo Mineiro);

Vencedor da Copa Libertadores em 2013;

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Lokomotiv (0-1 vs. CSKA Moscovo 15.05.2014)

Leonid Kuchuk
Substituições:

INT’ Tkachev por 49 Shishkin (MAD);

54’ Mykhalyk por 11 Boussoufa (MCE);

56’ Pavlyuchenko por 33 Dame N’Doye (PL);


Coletivo:

47% Posse de bola;


Variações táticas:

Após a entrada de Shishkin, Samedov passou para o flanco esquerdo;


Individual:

1 Guilherme (GR): Capitão; Lança a bola com a mão com bastante força e com longo alcance, utilizando essa arma para construir rápidos contra-ataques;

29 Denisov (DE): Lateral de propensão ofensiva; Por vezes, despacha a bola com pontapé para a frente sem critério;

85 Lass Diarra (MCD): Médio de grande qualidade; Fundamental na recuperação de bola; Polivalente, pode jogar como lateral;

19 Samedov (MAD): Mais criativo, versátil e talentoso da sua equipa;

CSKA Moscovo (1-0 vs. Lokomotiv 15.05.2014)

Leonid Slutsky
Substituições:

79’ Dzagoev por 18 Musa;


Coletivo:

O duplo pivot defensivo – Wernbloom e Rasmus Elm – é fundamental como a equipa defende, ataque e se organiza harmoniosamente;

No processo ofensivo, Mário Fernandes projeta-se no ataque e possibilita a que Tosic possa apoiar Doumbia mais de perto;

Mobilidade entre os homens da frente, com Tosic, Dzagoev, Zuber e Doumbia a por vezes aparecerem fora das suas posições;

53% Posse de bola;


Individual:

35 Akinfeev (GR): Capitão;

13 Mário Fernandes (DD): Polivalente, pode jogar tão bem lateral ou central; Recusou ir para o Real Madrid quando Mourinho lá treinava, por se considerar muito jovem para ir para a Europa; Defesa muito completo; Rápido, faz bem todo o corredor;

4 Ignashevich (DCD) e 24 Vasili Berezutskiy (DCE): Conhecem-se mutuamente muito bem; Fazem dupla há largos anos; O conhecimento que têm um do outro possibilita a que alternem o lado (direito ou esquerdo) no eixo defensivo;

3 Wernbloom (MCD): Médio mais posicional; Rigoroso tacticamente;

20 Rasmus Elm (MCE): Médio de transição; Inicia uma fase intermédia da construção de jogo;

21 Tosic (MAD): Mais criativo, versátil e talentoso da sua equipa; Tem qualidade técnica e táctica; Aparece em zonas interiores, no apoio ao ponta-de-lança; Flete da direita para o meio, com a bola colada ao pé esquerdo; Cobra livres diretos; Marcou o golo que valeu o título;

10 Dzagoev (MO): Tem boa meia distância;

88 Doumbia (PL): Melhor marcador do campeonato russo (18 golos); Não se demite de tarefas defensivas;


Público/ Estádio/ Extras:

Terminou a Liga Russa numa série de dez vitórias consecutivas, recuperando vários pontos de atraso;

Bicampeão russo;

Basileia (0-5 vs. Valencia 10.04.2014)

Murat Yakin
Substituições:

53’ Delgado por 30 Sio (PL);

61’ David Degen por 27 Aliji (EE);

116’ Safari por 36 Embolo;


Coletivo:

Equipa tenta progredir através de passe longo

Futebol muito vertical e até pouco objetivo – Pontapé para a frente;

Laterais projetam-se pouco no ataque;


Individual:

1 Sommer (GR): Capitão; Forte nas saídas de entre os postes; Muito seguro; Internacional suíço; Até nem é muito alto (183 cm); Excelente guarda-redes; Vai jogar pelo M’Gladbach em 2013/14;

16 Schär (DCD): Lento a reagir;

8 Serey Die (MCE): Importante na recuperação da bola; Forte fisicamente; Criterioso no passe;


7 David Degen (EE): Irmão do seu colega Philipp Degen;


Ausências:

Stocker, Philipp Degen, Ajeti, Ivanov, Voser e Suchy;

Valencia (5-0 vs. Basileia 10.04.2014)

Juan Antonio Pizzi
Substituições:

76’ Fede por 7 Jonas (MAE);

81’ Mathieu por 20 Ricardo Costa (DCE);

109’ João Pereira por 2 Piatti;


Coletivo:

Equipa intercala futebol apoiado com um jogo mais vertical, com passes longos de João Pereira teleguiados para a frente de ataque;


Individual:

15 Javi Fuego (DCD): Médio-defensivo de raiz, adaptado neste jogo a central;

22 Mathieu (DCE): Capitão; Forte no jogo aéreo;

14 Bernat (DE): Envolve-se bem no ataque;

21 Parejo (MCD): Não tem grande intensidade no seu jogo;

42 Seydou Keita (MCE): Pulmão enorme, apesar da idade;

16 Paco Alcácer (ACD): Tem veia goleadora;

17 Vargas (ACE): Emprestado pelo Nápoles; Não é alto, mas tem bom poder de impulsão;

20 Ricardo Costa (DCE): 1º Capitão de equipa;

Juan Antonio Pizzi: Antigo avançado do FC Porto (2000/01); Contratado depois de ganhar o Torneo Inicial pelo San Lorenzo;


Ausências:

Diego Alves, Victor Ruiz, Rúben Vezo e Senderos;

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Red Bull Salzburgo (0-0 vs. Basileia 13.03.2014)

Roger Schmidt
Substituições:

INT’ Schwegler por 8 Klein (DD);

85’ Zulj por 14 Berisha (ACE);

90’ Kampl por 37 Lazaro (MAD);


Coletivo:

Futebol muito vertical, saindo em transições, ataque rápido ou através de passes longos pelo ar;

Pratica futebol harmonioso e de qualidade;

Equipa muito pressionante sem bola;

Muito trabalho de laboratório nos esquemas táticos;


Individual:

5 André Ramalho (DCD): Rápido; Forte no desarme; Inicia os ataques através de passes longos;

44 Kampl (MAD): Homem das bolas paradas; Transporta a bola em velocidade; Sempre muito irrequieto; Aparece muito na zona central; Promete dar que falar; Titular na seleção da Eslovénia; Procura tabelar com os companheiros;

10 Mané (MAE): Gosta de fletir da esquerda para o meio, com a bola colada ao pé direito; Bom poder de aceleração; Muito virtuoso;

26 Jonathan Soriano (ACD): Capitão; Pensa e executa rápido; Melhor marcador da Liga Europa 2013/14; Chegou a estar nas cogitações do Benfica;


Ausências:

Alan;


Público/ Estádio/ Extras:

Até serem eliminados da Liga Europa, tinham o melhor ataque e o melhor marcador da prova (Jonathan Soriano);

Grande sensação das competições europeias em 2013/14;

Campeão austríaco 2013/14, com grande vantagem sobre o 2º lugar;

Basileia (0-0 vs. Red Bull Salzburgo 13.03.2014)

Murat Yakin
Substituições:

72’ Delgado por 33 El Neny (MCE);

90’ Serey Die por 36 Embolo;

90’ Sio por 38 Albian Ajeti;


Coletivo:

Equipa explora os corredores laterais nos lances de ataque;


Variações táticas:

Após a entrada de El Neny, Fabian Frei adiantou-se para médio-ofensivo;


Individual:

1 Sommer (GR): Muito seguro; Reflexos apurados; Excelente guarda-redes; Vai representar o M’Gladbach em 2014/15;

25 Suchy (DCC): Emprestado pelo Spartak Moscovo;

8 Serey Die (MCD): Sai bem a jogar; Exibe qualidade como trinco, mas é num duplo pivot que parece render mais, conseguindo libertar-se e mostrar o seu melhor futebol; Trabalha e luta até à exaustão;

4 Philipp Degen (MAD): Experiente (31 anos); Passou por Liverpool e Dortmund;

14 Stocker (ACE): Capitão;

Streller: Principal goleador da equipa; Possante; Experiente;


Ausências:

Streller e Ivanov;


Público/ Estádio/ Extras:

Chegou às meias-finais da Liga Europa em 2012/13;

Vai dominando o futebol suíço;

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Basileia (0-0 vs. Maccabi Telavive 20.02.2014)

Murat Yakin
Substituições:

63’ Delgado por 20 Fabian Frei (MO);

79’ Sio por 14 Stocker (PL);

85’ Serey Die por 21 Marcelo Díaz (MO);


Coletivo:

Nos jogos fora das competições europeias, apresenta-se com um sistema de três centrais;

Em situação de vantagem, é uma equipa muito cautelosa, circulando a bola pacientemente entre as suas unidades mais recuadas;

Muita utilização de passe de longo, partindo várias vezes até do guarda-redes Sommer;

Reage bem à perda de bola (transição defensiva), reorganizando-se rapidamente;


Variações táticas:

Após a entrada de Marcelo Díaz, Fabian Frei passou para médio-defensivo, e El Neny e Xhaka trocaram de flanco;


Individual:

1 Sommer (GR): Capitão; Sente-se cómodo a jogar com os pés;

26 Sauro (DCD): Muito alto (190 cm);

5 Arlind Ajeti (DCE): Forte no jogo aéreo;

8 Serey Die (MDEF): Importante a recuperar a bola e a iniciar a jogadas de ataque; Tem qualidade de passe; Muito criterioso a entregar a bola;

34 Xhaka (MAD): Tem muita mobilidade dentro do terreno de jogo, praticamente sem uma posição fixa;

10 Delgado (MO): Muito talentoso; Criativo; Organizador de jogo; Omnipresente;

30 Sio (PL): Muito móvel; Foge muito da sua posição no eixo do ataque, para as alas;

14 Stocker (PL): Talentoso;

Murat Yakin: Antigo internacional suíço (49 vezes);